10 de jun de 2013



Desarmonia 

Corpo vazio, alma sem corpo.
Uma disputa entre matéria e espírito?
Já não sabe dizer o que é a matéria:
vadia entre as almas pagãs enquanto
anda descalço na terra, gozando texturas.
Um ser pagão-vítima-réu
de um corpo-espírito em constante guerra:
espírito que não cabe no corpo;
corpo que não cabe no mundo;
civilização que dilacera ambos.
Enquanto isso resiste, tonto,
às alergias nasais e olhos vermelhos
que insistem em rejeitar e expulsar
 o próprio ar que o sustenta.
Resiste, tonto, às suas próprias grades.
Engole, dolorosamente, o frio da amarga solidão
e o quente sangue ao pôr de mais um sol.
Descobre, todos os dias, status,
ordem, moral e competição
que afastam o outro de si:
assim distanciam-se os irmãos.
Matam-se lentamente, corpo e espírito,
pela estrada que não finda;
O sangue a escorrer, o suor
à espera inútil da passagem do tempo,
enquanto devaneios cruéis desnudam
misérias e maldades humanas.

Iara


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...