25 de set de 2011

Exposição

Essas são algumas fotos da exposição que fiz no dia 30/08 na minha faculdade (UEMG). A expô foi um pouco improvisada, meio sem recursos mesmo....mas foi muito bacana! O pessoal gostou bastante e isso é que é o importante!



17 de set de 2011

Se a aurora sempre raia...


Prefiro rosas, meu amor, à pátria,
E antes magnólias amo
Que a glória e a virtude.


Logo que a vida me não canse, deixo
Que a vida por mim passe
Logo que eu fique o mesmo.


Que importa àquele a quem já nada importa
Que um perca e outro vença,
Se a aurora raia sempre,


Se cada ano com a Primavera
As folhas aparecem
E com o Outono cessam?
E o resto, as outras coisas que os humanos
Acrescentam à vida,
Que me aumentam na alma?


Nada, salvo o desejo de indiferença
E a confiança mole
Na hora fugitiva.
(Fernando Pessoa)


9 de set de 2011

Consumidores consumidos - "Gone"




Qual a distancia entre a superficialidade do consumo consciente e a dependência de se deixar ser consumido?
O que dizer da alienação de uma sociedade que sustenta o consumo como valor estético e status?
O que dizer sobre a paradoxal necessidade de consumir e a avassaladora alienação destruidora de culturas e de memórias?

O que dizer nós, orgulhosos consumidores, inconscientemente consumidos?

Essa música é fantástica!
Autoria de Jack Johnson
 Gone
Look at all those fancy clothes
But these could keep us warm just like those And what about your soul, is it cold?
Is it straight from the mold and ready to be sold?
And cars, and phones, and diamonds rings, bling bling
Those are only removable things
And what about your mind, does it shine?
Or are those things concerned you, more then you time?
Gone going, gone everything, gone give a damn
Gone, be the birds, when they don´t want to sing
Gone people, all awkward with their things, gone Look at you out to make a deal
You try to be appealing but you lose your appeal
What about those shoes you´re in today, they´ll do no good
On the bridges you burnt along the way, oh... You willing to sell anything, gone with your hurt
Leave your footprints, we´ll shame them with our words
Gone people, all careless and consumed, gone Gone going, gone everything gone give a damn
Gone be the birds, when they don´t want to sing
Gone people, all awkward with their things, gone...
Foi
Bem, olhe para aquelas roupas chiques
Mas essas poderiam nos manter aquecidos assim como aquelas
E quanto a sua alma, está fria?
Saiu direto do molde e pronta para ser vendida?
E carros, telefones e anéis de diamantes, "Bling, bling"
São apenas coisas removíveis
E quanto a sua mente, ela brilha?
Ou há coisas que te preocupam mais do que seu tempo?
Foi indo, foi-se tudo, foi-se, não deu a mínima
Foi-se como os pássaros quando não querem mais cantar
Pessoas que se foram, todas desajeitadas com suas coisas, foram.
Bem, olhe para você, saiu para fazer um negócio
Você tenta ser atraente, mas você perdeu seu apelo
E quanto àqueles sapatos que você está usando hoje? Eles não servirão para andar
Nas pontes que você queimou ao longo do caminho, oh...
Você está querendo vender qualquer coisa que se foi com sua dor.
Deixe suas pegadas, e nós vamos envergonhá-los com nossas palavras
Pessoas que se foram, todas descuidadas e consumidas, foram
Foi indo, foi-se tudo, foi-se, não deu a mínima
Foi-se como os pássaros quando não querem mais cantar
Pessoas que se foram, todas desajeitadas com suas coisas, foram.

8 de set de 2011

Sobre caixinhas e mineiridades

Singela caixinha
pode ser
porta jóia
porta bijuteria
porta sonho
porta treco
porta trem...

trem?
é uai!
porta trem!
rsrs!!!


passo a passo AQUI.

5 de set de 2011

O "sol em mim menor"...


"E quando o nó cegar
Deixa desatar em nós
Solta a prosa presa
A Luz acesa
Lá se dorme um Sol em mim menor
Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior."
(Pena, O Teatro Mágico)





2 de set de 2011

Tornillo





Belíssimo kusudama de Paolo Bascetta.

Diagrama:

1 de set de 2011

Spring

Autor: Tomoko Fuse


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...