16 de ago de 2012

Abstração



Abstração

Há no espaço milhões de estrelas carinhosas,
Ao alcance de teu olhar....mas conjeturas
Aquelas que não vês, ígneas e ignotas rosas,
Viçando na mais longe altura das alturas.

Há na terra milhões de mulheres formosas,
Ao alcance de teu desejo.... Mas procuras
As que não vivem, sonho e afeto que não gozas
Nem gozarás, visões passadas ou futuras.

Assim, numa abstração de números e imagens,
Vives. Olhas com tédio o planeta esmo e triste,
E achas deserta e escura a abóbada celeste.

E morrerás, sozinho, entre duas miragens:
As estrelas sem nome - a luz que nunca viste,
E as mulheres sem corpo - o amor que não tiveste.

Olavo Bilac

5 de ago de 2012

Pintura

A roda, por Iara 


Via Láctea 
XXVIII

Pinta-me a curva destes céus ... Agora,
Erecta, ao fundo, a cordilheira apruma:
Pinta as nuvens de fogo de uma em uma,
E alto, entre as nuvens, o raiar da aurora.

Solta, ondulando, os véus de espessa bruma,
E o vale pinta, e, pelo vale em fora,
A correnteza túrbida e sonora
Do Paraíba, em torvelins de espuma.

Pinta; mas vê de que maneira pintas ...
Antes busques as cores da tristeza,
Poupando o escrínio das alegres tintas:

— Tristeza singular, estranha mágoa
De que vejo coberta a natureza,
Porque a vejo com os olhos rasos d'água ...

Olavo Bilac

Detalhe


3 de ago de 2012

Benedicite!



Benedicite!

Bendito o que, na terra, o fogo fez, e o teto;
E o que uniu à charrua o boi paciente e amigo;
E o que encontrou a enxada; e o que, do chão abjeto,
Fez aos beijos do sol, o ouro brotar do trigo;

E o que o ferro forjou; e o piedoso arquiteto
Que ideou, depois do berço e do lar, o jazigo;
E o que os fios urdiu; e o que achou o alfabeto;
E o que deu uma esmola ao primeiro mendigo;

E o que soltou ao mar a quilha, e ao vento o pano;
E o que inventou o canto; e o que criou a lira,
E o que domou o raio; e o que alçou o aeroplano...

Mais bendito, entre os mais, o que, no dó profundo,
Descobriu a Esperança, a divina mentira,
Dando ao homem o dom de suportar o mundo!

Olavo Bilac

2 de ago de 2012

Three little birds...

Cada um tem uma música que alivia um pouco a dor daqueles momentos em que o chão parece desabar sob os pés.




Imagem retirada de  http://olhares.uol.com.br/composicao-com-tres-passaros-foto3248023.html 







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...